Sejam bem vindas e bem vindos para conversa regada a uma boa xícara de chá.Qual o seu preferido?


quinta-feira

O nosso trabalho que recebeu um LINDO de cara!


Hipermodernismo from Livia Luzete on Vimeo.

7 comentários:

Alessandra disse...

Livia muito demais seu trabalho,parabéns! Obrigada pelo selinho.

Art Em Casa da Dê disse...

Parabéns amiga...isso aí...viu...o aborrecimento gerou bons frutos...beijos...Seu trabalho ficou Dez...

Priscila Sant'Anna disse...

Lívia!!!

Adorei o trabalho. Ficou super profissional, o desfile, as entrevistas com o pessoal nas ruas.. E que delícia ouvir o sotaque. A tua narração logo que começa o vídeo me lembrou a narração da Lilian Pacce!

Parabéns!
Tu merece!
Como se diz lá no sul: ficou tri tchê!

*****

Mudando de assunto, eu sempre adoro teus comments (já falei isso), mas eu gosto principalmente pq tu tens a capacidade de fazer algo que poucas pessoas conseguem fazer quando o assunto é comentar nos blogs: dar a tua opinião, contrapor a opinião do post e gerar discussão. A maioria acaba lendo superficialmente e dando uma opinião breve, como: que bacana!! é isso aí, concordo...mas não tem embasamento de verdade.

É claro que eu acho que a palmada pura e simples não é violência, e eu tbém acho que os limites são indispensáveis, pois a falta de limite por parte dos pais denota, entre outras coisas (na minha opinião) um pouco de falta de amor também. Educar não é fácil, não vem com manual mesmo! Vejo que alguns pais empurram com a barriga, jogam a responsabilidade pra outros, ou acabam apelando.

Também acho que há formas de violência latente, violência verbalizada, violência não verbalizada - conflito mudo - que pode ser muito pior do que pegar a cria e dar uns apertões ou umas palmaadas.

Lá em casa, por exemplo, meu pais quando foram pais pela primeira vez(minha mãe 16 e meu pai 21) não tinham a mínima noção de que pra educar não precisava bater..e meus 2 irmãos mais velhos apanharam - talvez mais do que deviam (ou não, como diria Caetano....rsrsrsr). Quando meu irmão mais velho tinha sete anos eu nasci, e fui a caçula por quatro anos, até que nasceu a minha irmã. A essa altura meus pais, mais amadurecidos, entendiam a questão do bater de forma diferente...o que várias vezes gerou debates em casa, pois os manos mais velhos, já adolescentes questionavam quando afinal iríamos apanhar... (coisa de irmão)...

Bem e só pra terminar meu post-comentário (na vdd é um assunto que não se encerra, né??).
Acredito que nós pais precisamos ter autoridade, mas sem autoritarismo.

O limite precisa e deve estar presente, para que não aja permissividade...
É isso que tentarei fazer por aqui Lívia..vamos ver se dá certo..por enquanto tá surtindo efeito, sim é sim, não é não...e choro não é desculpa pra amolecer coração não..passa depois de cinco minutos.

Beijão e bom domingo!
Pri e Bia

Livia Luzete disse...

Alessandra - muito obrigada !

Denise - obrigada também, mas tive que arregaçar as mangas pq no final estava sozinha de novo.

Priscila - obrigadaaa!Olha, eu nunca ouvi a Lilian Pacce falando(narrando),mas adorei saber, pq ela sendo uma jornalista de moda tem um embasamento, uma formação .Está há tempos no mercado e mídia. Então nunca tê-las visto falar foi bom pq não caí na possibilidade da cópia.Ah! a Flora concordou com você!..rsrs

Sobre o outro assunto: sim amiga não encerra em poucas palavras ou alguns posts. O assunto dá pano para longas discurssões. Seria tão bom se as pessoas entrassem mais nessa discurssão para criarmos, construirmos juntos (pais e mães) um olhar mais seguro para essa questão. Rí, com a preocupação de quando os caçlas iriam apanhar..rsrsr sim, coisas de irmãos!

Garotas - beijão e obrigada sempre por virem aqui deixar um cheiro.

Simony disse...

Querida Livia, esse video ficou demais mesmo, pois nao mostrou so o lado lindo das passarelas, mas mostrou o povo se expressando. Tua voz nem se fala, profissional mesmo! No comeco fiquei confuza achando que fosse algo da TV, estava tao perfeito! Mas conclui que era voce mesma, ne?
Ando numa fase introspectiva, de muita procura e pensamentos soltos. Acabei pensando em ti. Me lembrei que voce foi a primeira pessoa (desconhecida) que seguiu meu blog. Hoje meu blog ainda e novo, pequeno e nao tenho uma rede de 1000 seguidores como muita gente tem.
Mas nao vim aqui p/ falar muito, vim p/ agradecer por ter ficado ao meu lado. Me deu muita forca.
Como anda tudo por ai? E a Flora continua costurando muito?bjs

Livia Luzete disse...

Querida Simony - pois é menin o video foi feito opr nós, uma eqipe foi pra as ruas e eu fiquei no estúdio editando com o Bruce (o editor), mas nesse dia fiquei só. Queríamos dar um ar mais MTV, a Paula iria narrar,mas ela ficou com a garganta inflamada e eu com a garganta ainda péssima (mas não mais inflamada) botei a voz, mas só eu sei o esforço disso, tanto que me faltava ar, e eu percebo essas falhas na narração. Mas no geral fiou bom, consegui ordenar as imagens com coerência com o texto que fiz alí de xofre. Tiramos 10 com esse trabalho!
*******
Essas fases intropesctivas são tão boas...Fazemos cada descobertas...

Agradecer?...eu é que agradeço pelos seus post-poéticos-mágicos!!!

A Flora anda muito voltada para a escola com trabalho. Eu é que quero retomar mais na costura, criar. Tanto que hoje vou fazer uma arrumação no ateliê porque o coitado está virando depósito,sabe? depósito de caixas, de coisas a serem arrumadas depois...tristeza..rsrsrs

Ficarei por um tempo sem internet. A que tenho é um estresse só. Estou pagando muito caro por um serviço inexistente. Vou ver como está os planos da Vivo 3G. E talvez em 15 dias retorno com um modem, o que permite mais mobilidade também. (podereis mudar o pc de lugar, por exemplo ...rsrsrs - coisas de mulherzinha...rsr)
Minha flor, até lá só darei um pulinho a seu blog ,via lan house, rapidinho e com comentários rápidos.
Beijão e bom fim de semana.

Yv disse...

Adoro tomar esse chazinho daqui, eh tão bom...tão gostoso...

Bjs lindona